Aleitamento materno

Os pais também têm papel essencial durante o período da amamentação

O nascimento de um bebê é um período único na vida de qualquer casal. Junto a essa fase delicada em que a mulher e a criança se encontram, vem o aleitamento, fase que representa um dos cuidados mais importantes da mãe para com seu filho.

Muito influenciada pela condição emocional da mulher, para que ocorra sem complicações, a amamentação deve contar com o apoio da família, dos profissionais de saúde e, principalmente, do companheiro. Ainda que alguns pais sintam-se isentos de algumas atividades no dia a dia da criança, eles possuem papel fundamental no processo de aleitamento.

Isso se dá por meio do apoio afetivo e psicológico. O pai deve ser presente e compreensivo; além disso, é necessário que ampare a mulher assumindo outras responsabilidades, como o cuidado com a casa, preparo de alimentos, recepção das visitas, cuidados com outros filhos, etc.

O vendedor Ledimir Paleta, que há pouco menos de um mês se tornou pai de Hugo, garante que apoia a esposa Simone de Maura Paleta para que ela se sinta tranquila e segura durante o aleitamento. “Considero de extrema importância esse momento, ajudo em tudo o que puder, tanto no cuido com as casa, com a comida, o que for possível e estiver ao meu alcance”, afirma.

E Simone aprova a ajuda do marido. “Ele realmente faz de tudo o que pode para cuidar de mim e do bebê, dá banhos, troca fralda, pega no colo quando eu preciso realizar alguma atividade. Esse empenho tem sido fundamental”.

Segundo a enfermeira coordenadora do Beabá Bebê, da Unimed Rio Preto, Gabriela Cristina Ottoboni Alves, “amamentação não é uma tarefa fácil, exige muita dedicação por parte da mãe. Por isso, é imprescindível a presença e carinho do pai e seu envolvimento durante todo o processo, antes mesmo de o bebê nascer. Durante os encontros do Beabá Bebê fazemos questão de reforçar isso e orientamos sempre os pais para este importante papel”, afirma.

A psicóloga da Medicina Preventiva da Unimed Rio Preto, Janiele Pereira, explica que a figura do pai ou, no caso, de quem irá exercer esse papel, é essencial desde o período gestacional até o aleitamento.

“A presença paterna ajuda quanto às sensações de satisfação, felicidade, tranquilidade, entre outras; contribuindo, inclusive, na redução do tempo do trabalho de parto. Além disso, tanto antes quanto depois do período de amamentação, o suporte colabora no aumento do vínculo entre o casal e entre o pai e o bebê”, explica Janiele.

 

O nosso plano é estar sempre ao seu lado por isso estamos por aqui também! Central 24 horas - (17) 3202-1223 SAC 24 horas - 0800 772 94 67

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *