Conheça os perigos do descarte inadequado e confira as dicas dos farmacêuticos da Unimed Rio Preto sobre como dar o melhor destino aos medicamentos e cuidar ao mesmo tempo do meio ambiente.

O que você costuma fazer com os medicamentos que passaram do prazo de validade?

Se a sua resposta foi “descartá-los no vaso sanitário”, “descartá-los no lixou comum” ou “descartá-los na pia”, fique atento! Todas as opções anteriores podem causar graves problemas sociais e ao meio ambiente, entre eles contaminar o solo e a água, dar margem para que moradores de rua ingiram inadvertidamente os medicamentos e intoxicar acidentalmente as pessoas que trabalham em aterros sanitários ou lixões.

Cada município possui procedimentos específicos em relação ao destino dos resíduos de medicamentos e das embalagens, assim como dos objetos usados para ministrá-los. Geralmente, ambos têm como destino a incineração ou o depósito em aterros industriais. Para contribuir com o descarte correto dos medicamentos é necessário:

  • Descartar os medicamentos, embalagens e objetos relacionados apenas nas farmácias e demais locais oficiais identificados;
  • Separe os remédios vencidos e os entregue em Unidade Básica de Saúde (UBS) próxima à sua casa, ou verifique com a farmácia do bairro se ela recebe esse material;
  • Agulhas e lancetas usadas no tratamento de diabetes, por exemplo, devem ser armazenadas em garrafa pet, que deve ser lacrada e entregue na UBS mais próxima de sua casa;
  • Não descarte medicamentos no vaso sanitário, ou no lixo comum. Os remédios têm substâncias que podem contaminar o solo e a água e trazer riscos à população e ao meio ambiente.

Em caso de dúvidas referentes ao descarte ou qualquer outro assunto relacionado a medicação, entre em contato conosco, que retornaremos em até 5 dias.

Central de Informações:
assistenciafarmaceutica@unimedriopreto.com.br