Farmacinha em casa: dose extra de cautela

Para tratar aquela dorzinha de cabeça no final do dia, sua primeira opção é recorrer à farmacinha de casa, certo? Este hábito tão comum pode esconder riscos à saúde que vão desde os perigos da automedicação, até o agravamento da doença, podendo estar vencidos, ou serem ingeridos de maneira exagerada ou errada.

Remédios para dor, febre e inflamações são os mais comuns e fáceis de adquirir e, também, os maiores causadores de intoxicação, alertam os profissionais da saúde. ‘A superdosagem’ de medicamentos pode resultar em reações alérgicas. Além disso, o armazenamento das ‘farmacinhas’ no banheiro, ou em cima da geladeira, por exemplo, não garante a integridade dos produtos, pois nesses locais eles ficam sujeitos à umidade e ao calor”.

O armazenamento dos medicamentos deve seguir as orientações que estão contidas nas embalagens. De maneira geral, a Anvisa recomenda que os medicamentos estejam guardados nas embalagens originais para manter os dados de identificação e evitar misturas ou ingestão de produtos errados. Eles devem ser mantidos fora do alcance de crianças, fechados em armários altos e em local separado, evitando misturá-los com alimentos ou produtos de limpeza. Devem também estar protegidos contra a umidade e o calor.

Em caso de dúvidas sobre qual medicamento usar em casos de intercorrências, procure assistência médica. Caso a dúvida esteja relacionada ao uso de medicamentos, armazenamento, prazo de validade ou qualquer outro assunto relacionado a medicação, entre em contato conosco, que retornaremos em até 5 dias.

Central de Informações:
assistenciafarmaceutica@unimedriopreto.com.br

O nosso plano é estar sempre ao seu lado por isso estamos por aqui também! Central 24 horas - (17) 3202-1223 SAC 24 horas - 0800 772 94 67

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *