Equipamento de fototerapia é utilizado para o tratamento de icterícia neonatal

Não são raros os casos em que os recém-nascidos apresentam uma coloração amarelada na pele e na parte branca dos olhos. Isso é chamado icterícia, uma manifestação que chega a atingir 60% dos bebês nos primeiros dias de vida.   

A cor amarelada se deve ao acúmulo de bilirrubina na circulação sanguínea, um pigmento produzido pelo organismo e utilizado no processo de metabolização da gordura pelo fígado.     

Em condições normais, após utilizada pelo corpo, a bilirrubina é eliminada na urina e nas fezes. Como os bebês ainda não se desenvolveram completamente, a substância pode permanecer na corrente sanguínea e as manchinhas amareladas aparecem.       

Há dois tipos de icterícia, a patológica, mais forte e que necessita de atenção, e a fisiológica, em que os níveis da substância no sangue são menores. Um dos tratamentos mais eficientes para alguns casos são as sessões de fototerapia.      

Para isso, a Unimed Rio Preto oferece aos clientes um equipamento chamado Biliberço. Ele se assemelha muito com uma incubadora, mas possui lâmpadas fluorescentes azuis que emitem a radiação necessária para controlar o nível de bilirrubina no organismo do bebê. 

A mamãe da pequena Alice, de apenas seis dias, Vivian Brito Hernandes, conta que aprovou a utilização do Biliberço no Pronto Atendimento Infantil da Unimed Rio Preto para o tratamento da filha. “Logo que ela nasceu, tive um pouco de dificuldade para amamentar e passei a frequentar o programa Beabá da Amamentação, da Unimed, para receber orientações. Durante esse contato, as profissionais identificaram que a cor da minha filha estava um pouco alterada e recomendaram que a levasse até o Pronto Atendimento. O pediatra imediatamente identificou a icterícia e prescreveu as sessões. É muito bom saber que temos essa tecnologia disponível aqui”, afirma Vivian.

A quantidade de sessões para o controle da hiperbilirrubinemia depende da intensidade do problema, assim como o tempo de exposição do bebê às luzes. Fatores que são determinados por um médico pediatra.