Saúde da mulher

Cuidados com a saúde da mulher

Os números impressionam, mas infelizmente são uma realidade no Brasil e no mundo. Segundo o Instituto Nacional do Câncer – INCA, cerca de 59.700 novos casos de câncer de mama serão descobertos no país até o fim de 2018. Já o de colo do útero deve fazer aproximadamente 16.370 vítimas no Brasil e 530 mil em todo mundo.

Essas são apenas algumas patologias que atingem milhares de mulheres de todas as idades no mundo inteiro, mas que, se descobertas precocemente, possuem grandes chances de cura. Por isso, é fundamental que todas tomem as atitudes corretas.

Além de cuidados básicos que proporcionem qualidade de vida, saúde e bem-estar como manter uma alimentação saudável, praticar atividades físicas regulares, entre outras, é fundamental que as mulheres visitem um médico ao menos uma vez por ano. Somente um especialista poderá avaliar as condições físicas e determinar a necessidade da realização de exames.

Campanhas como o Outubro Rosa, que chamam a atenção para o câncer de mama, são muito importantes. O Ministério da Saúde recomenda que a mamografia de rotina em mulheres sem sintomas ou sinais de doença nas mamas, seja feita na faixa etária entre 50 e 69 anos, uma vez a cada dois anos.

Já as com alto risco hereditário, por terem histórico de casos de câncer de mama antes dos 50 anos em parentes de primeiro grau (mãe, irmã ou filha), devem ser avaliadas para decidir qual rotina de acompanhamento deverão seguir.

Em todo o mundo, é também recomendado que mulheres, de qualquer idade, fiquem atentas aos sintomas e sinais suspeitos de câncer, como nódulo fixo e geralmente indolor, mudanças no formato ou na pele da mama, alterações no mamilo, saída de secreção espontânea pelo mamilo e nódulos no pescoço ou axilas. Ao constatar uma alteração suspeita, a mulher deve imediatamente buscar aconselhamento médico.

Além das mamas, outro problema para qual as mulheres devem ficar atentas é o câncer no colo do útero. Ele é responsável por 265 mil óbitos por ano, sendo a quarta causa mais frequente de morte entre as mulheres.

O método de rastreamento do câncer do colo do útero é o exame de Papanicolaou, popularmente conhecido como preventivo. O procedimento identifica lesões que antecedem o câncer, permitindo o tratamento antes que a doença se desenvolva. Esse exame deve ser feito a partir dos 25 anos de idade e seguir até os 64 anos.

Esse tipo de câncer está ligado ao HPV (Papiloma Vírus Humano) vírus capazes de provocar lesões de pele ou mucosa. Existem mais de 200 tipos diferentes de HPVs, sendo de baixo ou alto risco de provocar câncer.

As mulheres têm mais chances de contaminação devido a fatores como a resistência mais baixa à infecção pelo HPV e alterações de imunidade ao longo do ciclo menstrual. Por isso, de acordo com pesquisas, de 50% a 80% das mulheres sexualmente ativas serão infectadas por um ou mais tipos de HPV em algum momento da vida.

Além do exame, uma forma eficiente de se evitar esse problema é com a vacinação. Na Unimed Rio Preto estão disponíveis dois tipos de vacina, a Quadrivalente, que protege contra quatro sorotipos e pode ser aplicada em mulheres de nove a 45 anos e homens de nove a 26 anos, e a vacina Oncogênica, destinada a mulheres a partir de nove anos e sem limite de idade. Para ambas são necessárias três doses.

Não deixe de se cuidar, muitas doenças, se descobertas no início, possuem grandes chances de cura.

O nosso plano é estar sempre ao seu lado por isso estamos por aqui também! Central 24 horas - (17) 3202-1223 SAC 24 horas - 0800 772 94 67

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *