doenças metabólicas

O que você precisa saber sobre doenças metabólicas e seus impactos na empresa

Ter um corpo saudável é indispensável para garantir a qualidade de vida. Porém, devido a várias mudanças nos últimos anos, como aumento do sedentarismo, obesidade e má alimentação, essa tem sido uma tarefa cada vez mais difícil. Essas questões têm incorrido em um aumento considerável no número de doenças metabólicas.

Problemas desse tipo tendem a afetar diretamente o desempenho no trabalho, sendo importante tomar algumas precauções. Felizmente, há várias coisas que a empresa pode fazer para ajudar a identificar, prevenir e tratar esses casos, tanto em termos de orientação e informação quanto de intervenção.

Para ajudar a entender melhor o assunto, vamos explicar mais sobre as doenças relacionadas ao metabolismo, suas principais causas, riscos e formas de prevenção e como elas afetam sua empresa. Acompanhe.

O que são doenças metabólicas?

O metabolismo diz respeito ao conjunto de reações químicas e processos que o seu corpo executa para continuar funcionando. Sendo assim, as doenças metabólicas são aquelas relacionadas a mudanças inadequadas nessas reações, como excesso de determinada substância no corpo ou alterações no funcionamento de alguns órgãos.

Elas podem ter diversas causas, sendo que algumas delas podem ser originadas no ambiente laboral, onde têm origem as doenças de trabalho. Por isso, é recomendado que você observe bem seus processos e veja se eles estão afetando negativamente o bem-estar da sua equipe.

Quais são as principais causas e fatores de risco das doenças metabólicas?

Há muitos hábitos e condições que podem aumentar as chances de ocorrência de problemas metabólicos. Alguns dos principais fatores que podemos listar estão a seguir.

Hipertensão

Pressão alta, podendo ser causada por predisposição genética ou por fatores ambientais.

Obesidade

O sobrepeso é uma condição comum hoje em dia e pode ocasionar vários outros problemas de saúde, o que fica mais evidente com o crescente índice de obesidade no Brasil.

Hiperglicemia

Quando há excesso de açúcar no sangue, o qual não está necessariamente relacionado ao peso.

Idade maior que 40 anos

Com o passar dos anos, certas funções do metabolismo podem se alterar com mais facilidade.

Tabagismo

O consumo de nicotina e das outras substâncias nocivas contidas no tabaco pode mudar drasticamente seu metabolismo.

Histórico familiar de diabetes

Quando muitos membros da família sofrem com risco de diabetes, é sinal de que você tem mais chances de desenvolver doenças metabólicas.

Insônia

Falta de sono e dificuldades para dormir afetam várias funções corporais, o que pode levar a diversas complicações.

Exposição a substâncias nocivas

Também é possível alterar o metabolismo devido à presença de certas substâncias no ambiente de trabalho, sendo necessário haver alguma prevenção para esses casos.

Mesmo em empresas onde alguns desses riscos não são aparentes, eles ainda estão presentes. Por exemplo, uma rotina de trabalho que exige que o funcionário perca horas de sono regularmente vai causar problemas metabólicos em algum momento.

Quais são as principais consequências?

Caso uma pessoa fique exposta a esses riscos, pode ser que comece a desenvolver doenças metabólicas. Nesses casos, vejamos algumas das consequências que podem ocorrer.

AVC

Um Acidente Vascular Cerebral é um rompimento de um vaso sanguíneo no cérebro, o que pode causar danos severos e persistentes, caso não seja tratado imediatamente.

Apneia obstrutiva do sono

Ocorre o bloqueio das vias aéreas durante o sono, o que leva a sufocação e impede a pessoa de dormir.

Câncer

Multiplicação exagerada de células, levando à formação de tumores e prejudicando o funcionamento de órgãos.

Insuficiência renal crônica

Quando há muitas substâncias nocivas e o metabolismo não as processa adequadamente, o sistema renal pode não conseguir eliminá-las como deveria. À medida que esses transtornos começam a se acumular, a saúde do indivíduo tende a se comprometer cada vez mais.

O problema pode impedir que a pessoa dê conta de suas tarefas diárias. Quanto mais tempo passar sem tratamento, mais rapidamente essas doenças se desenvolvem.

Como tratar e prevenir essas doenças?

Existem algumas orientações comuns que ajudam a diminuir os riscos de doenças metabólicas.

Alimentação adequada

Uma dieta balanceada, que inclua a quantidade certa de calorias e nutrientes, é o primeiro passo para regular o metabolismo.

Prática regular de exercícios

Atividade física também é importante, pois estimula vários órgãos e funções corporais, além de ajudar a eliminar as substâncias que possam afetar negativamente o corpo.

Exames preventivos

Para pessoas com predisposição genética ou histórico de diabetes na família, o mais importante é detectar essas alterações com antecedência por meio de exames de rotina.

Medicação

Quando algum problema é detectado, é hora de implementar um tratamento para ajudar a eliminar ou mitigar a doença.

Como as doenças metabólicas podem impactar a empresa?

Como mencionamos no começo, a ocorrência dessas doenças pode levar a alguns problemas na própria empresa. A seguir, temos os mais evidentes.

Perda de produtividade

Colaboradores adoecidos não podem conduzir suas tarefas normalmente, muitas vezes, precisando se ausentar. Isso pode reduzir consideravelmente a rentabilidade do negócio e prejudicar a equipe.

Processos trabalhistas

Se as causas das doenças em questão estiverem associadas à empresa, então, os profissionais podem abrir processos por condições inadequadas de trabalho. Um prejuízo considerável em várias frentes.

Maior risco de acidentes

Mesmo que uma doença não leve ao afastamento, ela pode prejudicar a concentração do colaborador. Isso aumenta as chances de acidentes no dia a dia, o que é especialmente perigoso em alguns setores.

Como evitar doenças metabólicas em sua equipe?

Felizmente, há coisas que você, enquanto gestor, pode fazer para reduzir esses riscos. Veremos alguns dos principais exemplos.

Riscos associados ao trabalho

A atitude mais simples seria observar seus processos e entender como eles afetam a saúde física ou mental da equipe. Usando o feedback dos colaboradores, você pode detectar rotinas e tarefas que precisam ser ajustadas para promover a saúde e o bem-estar de todos.

Informações sobre abuso de substâncias

Dados e orientações também são muito úteis, pois permitem que a equipe tome decisões com mais embasamento. Pequenos avisos, regras e alguns treinamentos podem ajudar a minimizar esses problemas.

Auxílio para manter a própria saúde

Por fim, o melhor que a empresa pode fazer é dar um auxílio direto para a saúde da equipe. Oferecer um plano de saúde empresarial, por exemplo, já cobre as principais necessidades de exames e tratamentos, o que ajuda a prevenir diversos agravos.

Com essas informações, você já entende as doenças metabólicas e seu impacto na empresa. Para investir na melhor qualidade de vida da sua equipe, é importante ter atenção ao contratar o plano de saúde empresarial ideal.

Quer entender melhor como tomar essa decisão? Então, veja nosso Guia de Planos para PMEs agora mesmo!

O nosso plano é estar sempre ao seu lado por isso estamos por aqui também! Central 24 horas - (17) 3202-1223 SAC 24 horas - 0800 772 94 67

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *