Entenda a importância da saúde mental no trabalho

Entenda a importância da saúde mental no trabalho

A saúde mental no trabalho é um problema oculto nos mais diversos ambientes corporativos, pois esse ainda é um assunto pouco discutido entre os funcionários e os gestores.

As consequências de doenças mentais frequentemente são muito mais “sutis” do que aquelas relacionadas a doenças físicas. Com isso, muitas empresas não conseguem perceber a eficiência do investimento em programas de saúde para o aumento da lucratividade, da eficiência e da produtividade.

Selecionamos informações importantes sobre a saúde mental no trabalho e o que fazer para melhorar a qualidade de vida dos colaboradores. Acompanhe!

O que é saúde mental?

Pelas definições da Organização Mundial de Saúde (OMS), a saúde mental é “um estado de bem-estar em que o indivíduo percebe suas próprias habilidades, pode lidar com as tensões normais da vida, pode trabalhar de forma produtiva e frutífera e é capaz dar uma contribuição para sua comunidade”.

A saúde mental, portanto, é composta por vários elementos:

  • satisfação pessoal — percepção de estar fazendo suas atividades corretamente, autonomia, competência, dependência intergeracional e percepção do potencial intelectual e emocional, entre outros;
  • capacidade de superação (resiliência) ;
  • produtividade acadêmica e profissional;
  • participação social.

A saúde mental não se restringe à capacidade de um indivíduo de aproveitar a vida. Da mesma forma, não se reduz a criar um equilíbrio entre as atividades da vida e os esforços para alcançar a resiliência psicológica. Ela é uma construção complexa, que precisa ser compreendida sob várias perspectivas.

Qual é a importância da saúde mental no trabalho?

De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), a saúde mental do trabalhador está intimamente ligada à sua produtividade e ao seu desempenho. Condições que afetam negativamente o equilíbrio psíquico também refletem em alguns indicadores importantes para os recursos humanos, como:

  • engajamento com o trabalho;
  • comunicação com colegas de trabalho;
  • capacidade física e funcionamento diário.

Esses problemas ocorrem mesmo antes do desenvolvimento de doenças psiquiátricas, porque mesmo o estresse considerado “normal” por muitos empregadores pode ser uma causa do comprometimento da força de trabalho. Dessa forma, é preciso atentar-se aos sinais de sobrecarga e de esgotamento.

As doenças mentais propriamente ditas, como a depressão e a ansiedade, estão diretamente associadas ao afastamento e à perda de produtividade. Os números que o CDC traz são bastante preocupantes:

  • a depressão interfere na capacidade de uma pessoa de completar tarefas físicas em cerca de 20% das vezes e reduz o desempenho cognitivo em cerca de 35% das vezes;
  • apenas 57% dos funcionários que relatam depressão moderada e 40% dos que relatam depressão grave recebem tratamento para controlar os sintomas depressivos.

Esse último ponto acontece devido a vários problemas, como a dificuldade de acessar um médico psiquiatra sem ter um plano de saúde e as dificuldades pessoais de priorizar a saúde mental.

Um dado é particularmente importante para os negócios: as pesquisas mostram que, mesmo depois de levar outros riscos à saúde como tabagismo e obesidade em consideração, os funcionários com alto risco de depressão tiveram os maiores custos de saúde durante os 3 anos.

Funcionários com a saúde mental comprometida se tornam um custo muito elevado para as empresas. Todas as medidas de prevenção e tratamento desses profissionais devem ser vistas como um verdadeiro investimento.

Os programas de promoção da saúde no local de trabalho podem ser muito bem-sucedidos para evitar licenças e o absenteísmo, ainda mais quando associados a medidas de cuidados com a saúde física.

Saiba como criar medidas eficientes para implementar um ambiente de trabalho saudável e que gerem um bom retorno:

  • aproveite as estruturas de comunicação já existentes;
  • programas e políticas devem vir de equipes centrais na gestão para mostrar a autoridade e a preocupação do negócio;
  • as redes de apoio social devem estar disponíveis;
  • os empregadores devem oferecer incentivos para reforçar comportamentos saudáveis.

Como a empresa pode ajudar os colaboradores?

O CDC, acompanhado por várias associações de saúde metal dos Estados Unidos, propôs as seguintes medidas como forma de melhorar o bem-estar dos trabalhadores:

  • disponibilizar ferramentas de autoavaliação de saúde mental a todos os funcionários;
  • oferecer exames clínicos gratuitos para depressão, seguidos de feedback direcionado e encaminhamento clínico, quando apropriado;
  • oferecer um plano de saúde com nenhum ou baixo custo direto para medicamentos para depressão e aconselhamento de saúde mental;
  • fornecer treinamentos focados em comportamentos para a melhoria do estilo de vida — estilo de vida gratuito ou subsidiado, aconselhamento ou programas de autogestão;
  • distribuir materiais didáticos a todos os funcionários sobre os sinais e sintomas de problemas de saúde mental, bem como as oportunidades de tratamento;
  • organizar rodas de conversa que abordem técnicas de gerenciamento de depressão e estresse, como atenção plena, exercícios respiratórios e meditação;
  • manter espaços tranquilos para atividades de relaxamento;
  • fornecer treinamento aos gestores para ajudá-los a reconhecer os sinais e sintomas de estresse e depressão nos membros da equipe, encorajando-os a buscar ajuda de profissionais qualificados em saúde mental;
  • dar aos funcionários oportunidades de participar de decisões sobre questões que afetam o estresse no trabalho.

9 hábitos de vida para ter uma boa saúde mental

Há algumas dicas relativamente simples, que podem contribuir para a prevenção e a superação de doenças mentais. Confira!

  1. Exercite-se regularmente: treine para vencer a desmotivação.
  2. Ria mais: esse é realmente o melhor remédio.
  3. Mantenha a hidratação do corpo em dia.
  4. Se possível, tenha um animal de estimação, pois ele ajuda a manter a saúde emocional em dia.
  5. Vá dançar: a dança pode transformar o seu humor.
  6. Saia para explorar o mundo.
  7. Escreva: faça um diário de seus pensamentos.
  8. Pare de se envolver em muita coisa ao mesmo tempo: não coloque tanta pressão sobre si.
  9. Fale sobre seu estado mental: abra-se para as pessoas de quem você gosta!

A saúde mental no trabalho é importantíssima para que a empresa possa aproveitar o máximo de produtividade e satisfação dos seus colaboradores.

Felizmente, muitas medidas preventivas são simples e podem ser adotadas no dia a dia, em muitos espaços diferentes. Tudo começa com bem-estar (que passa pela ergonomia no trabalho), qualidade de vida e uma boa assistência médica, para que os colaboradores da sua empresa tenham acesso a profissionais de alta qualidade, com o objetivo de promover e cuidar da saúde antes do processo de adoecimento.

Quer conhecer um plano de saúde que se preocupa com a promoção e prevenção da saúde mental, além de ter uma rede de profissionais extremamente capacitados para o tratamento das doenças? Acesse o nosso site e conheça nossos planos!

É muito mais comodidade e praticidade para adquirir o Plano de Saúde de forma online.

O nosso plano é estar sempre ao seu lado por isso estamos por aqui também! Central 24 horas - (17) 3202-1223 SAC 24 horas - 0800 772 94 67

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *