O que é Saúde Mental?

Pelas definições da Organização Mundial de Saúde (OMS), a saúde mental é “um estado de bem-estar em que o indivíduo percebe suas próprias habilidades, pode lidar com as tensões normais da vida, pode trabalhar de forma produtiva e frutífera e é capaz dar uma contribuição para sua comunidade“.

O termo é usado para descrever o nível de qualidade de vida cognitiva ou emocional. A saúde mental pode incluir a capacidade de um indivíduo de apreciar a vida e procurar um equilíbrio entre as atividades e os esforços para atingir a resiliência psicológica.

Powered by Rock Convert

Muitas pessoas associam a saúde mental com doenças mentais, mas o conceito é muito mais abrangente. Pessoas mentalmente saudáveis compreendem que ninguém é perfeito, que todos têm limites e que não se pode ser tudo para todos.

Essas pessoas vivenciam diariamente uma série de emoções como alegria, amor, satisfação, tristeza, raiva e frustração. Elas são capazes de enfrentar os desafios e as mudanças da vida cotidiana com equilíbrio, e sabem procurar ajuda quando têm dificuldade em lidar com conflitos, perturbações, traumas ou transições importantes nos diferentes ciclos da vida.

A saúde mental de uma pessoa está relacionada à forma como ela reage às exigências da vida e ao modo como harmoniza seus desejos, suas capacidades, ambições, ideias e emoções. Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura!

O que é saúde mental?

Ela abrange nossa integridade emocional, psicológica e social. A saúde mental está relacionada aos nossos sentimentos, às interações sociais, à satisfação com a vida, entre outros pontos. Com isso, influencia o modo como pensamos, sentimos e agimos. 

A mente também é um conjunto de conhecimentos e habilidades que aprendemos durante a vida, portanto, ela também inclui a nossa capacidade de lidar com os desafios da vida cotidiana e dos eventos extraordinários.

A saúde mental, então, é o conjunto de recursos que temos para:

  • lidar com estressores, como sobrecarga de trabalho, perdas de pessoas queridas e dificuldades financeiras;
  • nos relacionarmos bem uns com os outros, gerando uma comunidade mais sadia;
  • fazer escolhas, desde as mais simples (como as peças de roupa que vamos usar) até as mais complexas (carreira e perspectivas de futuro).

Notamos que há um foco maior no que diz respeito à saúde mental quando as pessoas já são adultas, e geralmente isso acontece quando o comprometimento dela influencia negativamente na produtividade no trabalho. Muitas pessoas só se preocupam com esse aspecto quando notam que estão mais desmotivadas, com baixa atenção ou com muitos problemas na vida pessoal e profissional.

Vale a pena ressaltar, no entanto, que a saúde mental é importante em todas as fases da vida, desde a infância e adolescência até a terceira idade.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, não é preciso ter um motivo externo para que aconteça o desenvolvimento de transtornos psíquicos. Vários fatores desencadeiam e contribuem para o problema, como:

  • fatores biológicos, como a carga genética ou alterações na química do cérebro durante todas as fases de desenvolvimento;
  • experiências de vida traumáticas, como pobreza, guerras e abusos;
  • problemas durante o parto e os primeiros meses da vida;
  • histórico familiar de problemas de saúde mental.

Tudo isso pode provocar uma série de alterações na química do nosso cérebro e levar a vários tipos de doenças genéticas. Algumas delas são mais incomuns e estão relacionadas à genética, como o transtorno afetivo bipolar, enquanto outras são mais comuns e se desenvolvem em pessoas predispostas ou não, como a depressão e a ansiedade.

Todos nós estamos em risco de desenvolver essas doenças caso não tomemos os cuidados de prevenção. Felizmente, agora há muita informação confiável disponível. Com isso, as pessoas podem agir para reduzir determinados fatores de risco de desenvolvimento de condições que afetem negativamente sua saúde mental.

Qual é a importância da saúde mental?

Normalmente, pensamos no corpo e na mente como se essas duas entidades fossem separadas uma das outra. Com isso, muita gente vê a medicina como uma área que cuida apenas da saúde física, sem levar em consideração o estado psíquico.

A atenção integral com a saúde é essencial. A partir dela, podemos ver que a mente faz parte do corpo, pois se origina nas diversas sinapses dos nossos neurônios. Lesões e alterações nessas células podem provocar doenças psiquiátricas. Da mesma forma, a nossa sensação de bem-estar influencia todo o corpo.

Por que isso acontece? Todo o nosso organismo é monitorado e controlado pelo sistema nervoso. As principais informações sobre o nosso funcionamento são transmitidas pelos neurônios. Eles liberam substâncias chamadas de neurotransmissores para se comunicarem uns com os outros e com outras células, especialmente as dos sistemas endocrinológico e imunológico. Tudo isso é o que chamados de integração neuroimunoendócrina.

Nada acontece no nosso corpo sem o nosso sistema nervoso, que também inclui o cérebro, que nada mais é do que a nossa mente. As funções corporais são integradas por bilhões de neurônios, liberando neurotransmissores que recebem informações sobre o metabolismo e o meio externo, e enviam comandos para outros órgãos. Cuidar do corpo, portanto, também é cuidar da mente — e vice-versa.

Qual é a diferença entre saúde mental e doença mental?

Saúde abrange todos os fatores positivos — o equilíbrio entre o nosso organismo e o ambiente — que preservam o bem-estar e a integridade física. A doença é o processo que afeta esse equilíbrio.

Quando falamos de cuidados com a saúde mental, não estamos nos restringindo ao tratamento de doenças que já estão instaladas: estamos alertando as pessoas para a promoção de bons hábitos e para a prevenção dos processos que levam ao adoecimento psíquico.

Pessoas mais felizes apresentam risco reduzido de adoecimento do corpo. A relação também é inversa: uma boa saúde física previne o desenvolvimento de doenças mentais. Isso é amplamente comprovado pela ciência:

  • a felicidade e a satisfação pessoais estão relacionadas a bons hábitos, como a prática de exercícios físicos e uma alimentação saudável. Por sua vez, pessoas com humor deprimido ficam mais predispostas a doenças crônicas e a abandonar os cuidados com o corpo;
  • vários tipos de câncer e de doenças infecciosas estão relacionados ao estresse. Sabe quando alguém fala que a imunidade caiu por causa de emoções negativas ou períodos difíceis na vida? Isso ocorre em função de uma substância chamada cortisol, que é liberada em situações adversas e reduz a ação das células de defesa;
  • mesmo quando não estão associados a maus hábitos, pessoas que relatam sintomas ansiosos ou depressivos vivem menos que as demais.

Quais são os sinais de alerta para o comprometimento da saúde mental?

Tanto o corpo quanto a própria mente lançam alertas para a presença de doenças psíquicas:

  • comer muito ou pouco;
  • falta ou excesso de sono;
  • afastar-se das pessoas;
  • perder a vontade ou o prazer nas atividades habituais;
  • sentir-se com pouca ou nenhuma energia mesmo após repousar;
  • ter dificuldade em repousar;
  • sentir-se anestesiado ou como se nada importasse;
  • sentir culpa, desesperança ou impotência constantemente;
  • fumar, beber ou usar drogas descontroladamente;
  • apresentar sensações como confusão, esquecimento, tensão, raiva, chateação, preocupação ou medo em vários momentos do dia, quase todos os dias da semana;
  • apresentar comportamentos agressivos ou raivosos com familiares e amigos;
  • ouvir pessoas próximas falando que notam mudanças de humor intensas e que estão preocupadas com isso;
  • ter memórias e pensamentos persistentes e invasivos;
  • ouvir vozes ou ver imagens que ninguém mais vê;
  • acreditar em coisas que a maioria das pessoas não acredita;
  • pensar ou agir para prejudicar a si mesmo ou aos outros;
  • ser incapaz de realizar tarefas diárias;
  • ter pensamentos de que não queria existir.

Além disso, vale a pena estar alerta para uma situação urgente: os pensamentos de tirar a própria vida. Se você já pensou em como faria isso e chegou a planejar mentalmente algumas ações, é hora de procurar um médico urgentemente.

Como ter uma boa saúde mental?

O primeiro passo é compreender os imensos benefícios de cuidar das nossas emoções, dos nossos sentimentos e dos comportamentos. Com bem-estar, você será mais capaz de:

  • perceber todo o seu potencial;
  • lidar com eventos e situações desafiadoras, adversas ou estressantes;
  • aprender melhor e desenvolver a inteligência;
  • ter mais prazer em suas atividades sociais e afetivas;
  • trabalhar com mais produtividade;
  • contribuir para as pessoas ao seu redor e para a sociedade como um todo.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde do Paraná, os principais pontos da saúde mental são:

  • estar bem consigo mesmo e com os outros;
  • aceitar as exigências da vida;
  • saber lidar com as boas emoções e com aquelas desagradáveis, mas que fazem parte da vida;
  • reconhecer seus limites e buscar ajuda quando necessário.

É importante lembrar-se que todas as pessoas podem apresentar sinais de sofrimento psíquico em alguma fase da vida. Para manter sua saúde mental em dia, aqui vão algumas dicas:

  • mantenha sentimentos positivos consigo, com os outros e com a vida;
  • aceite-se e às outras pessoas, com suas qualidades e limitações;
  • evite consumo de álcool, cigarro e medicamentos sem prescrição médica;
  • não use drogas;
  • pratique sexo seguro;
  • reserve tempo em sua vida para o lazer, a convivência com os amigos e com a família;
  • mantenha bons hábitos alimentares, durma bem e pratique atividades físicas regularmente.

Se precisar de uma conversa e/ou ajuda, procure um especialista de psicologia. Esses profissionais têm todo o conhecimento para avaliar o seu caso e para traçar um plano de cuidados, de modo que você aprenda a lidar com a sua saúde mental.

 

 

Gostou desse conteúdo? Clique aqui e conheça mais sobre as opções de planos de saúde disponíveis para cuidar da sua saúde.

O nosso plano é estar sempre ao seu lado por isso estamos por aqui também! Central 24 horas - (17) 3202-1223 SAC 24 horas - 0800 772 94 67

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *